Nesta semana tivemos uma notícia ótima. O Governo Federal vai liberar fundos que estão em contas inativas. Isso significa um dinheiro extra nas mãos de boa parte dos brasileiros que possuem esse direito, ou seja, que são titulares destas contas inativas. A medida do governo pode parecer gesto de bondade. Mas, na verdade é uma ação estratégica, uma vez que a economia brasileira patina ao tentar dar uma arrancada, depois de três anos seguidos de recessão. Colocar à disposição de boa parte da sociedade dinheiro extra, fomentará a economia e é isso que o governo espera e que o quer e agradece. Já tem muita gente de olho nesta injeção de ânimo econômico. Setores especulativos já tentam desenhar o mapa por onde passará o consumidor e seu dinheiro de última hora. Boa parte dos especuladores acreditam que a maioria do recurso vindo das contas inativas será para pagar dívidas existentes, outra parte será para fazer investimentos e é nessa fatia que o mercado de carros deve ficar de olho. Teremos para os próximos finais de semana combinações interessantes de serem estrategicamente pensadas: a boa notícia de um dinheiro extra e o feriado de carnaval. Tanto um quanto o outro prometem ajudar a dar mais movimento seja no comercio de vendas de veículos, seja nos comércios afins, como autopeças, assessórios, troca de lubrificantes, oficinas mecânicas, auto elétricas, auto-Center, e outros ramos e seguimentos. Isso serve para quem tem serviços para oferecer. Mas e para quem é o beneficiário direto desse recurso, quais as dicas interessantes? Pesquisar bom preço. Esse é o início de uma boa aquisição, mas o trabalho não para por aí, pois em se tratando de aquisição de veículos ou de peças, serviços e assessórios, não se pode dispensar o critério da procedência e da qualidade. Já diz o ditado: “com dinheiro na mão se faz negócio bom!”. Enfim, o que se espera é que o brasileiro recobre a confiança em fazer novos investimentos, saia do medo que estagna e dê andamento em um novo ciclo de crescimento econômico. É claro que isso tudo não pode se sustentar em um simples anúncio de disponibilização de recursos inativos, mas o fato em si é que a boa notícia gera ânimo, gera motivação e, consequentemente, pretende dar novo rumo à economia do país.